O Centro de Pupilos foi criado no dia 25 de Setembro de 1981, no Centro de Instrução Zeca Santos no Tarrafal. Na altura que o Centro começou a funcionar havia apenas 12 Pupilos e o comandante do Centro era o Sr. Júlio César Monteiro. Atualmente o Centro tem capacidade para receber 40 Pupilos.

O Centro acolhe filhos de militares e crianças, filhos de Pais carenciados, com vontade e habilidades para continuarem os estudos, mas que, devido às dificuldades de ordem financeira e outras que a família enfrenta não podem prosseguir os estudos.

 Ao contrário do que muita gente pensa, o Centro de Pupilos não é e nunca foi uma casa para acolher crianças com desvios de comportamento para serem corrigidas. O Centro não dispõe de estrutura, em matéria de recursos humanos e materiais para tal necessidade.

 O que tem sido feito e continua sendo o pano de fundo da existência do Centro de Pupilos, vai no sentido de dar ou abrir oportunidades aos mais carenciados para se formarem e serem homens aptos para participarem na dinâmica do desenvolvimento do nosso país, em pé de igualdade com demais que gozam de maior vantagem financeira.

 

Organicamente o Centro de Pupilos está composto pelos seguinte elementos

1 – Conselho Diretivo do Centro de Pupilos – Presidido pelo Presidente da Fundação Social FA e integra:

- Diretor da Administração do Pessoal;

- Diretor de Formação e Instrução;

- Diretor do Serviço de Acão Cívica;

- Gestor.

2 – O Centro de Pupilos;

Gestor – Oficial Capitão;

Chefe do Núcleo Pedagógico – 2º Sargento;

Chefe do Núcleo Administrativo – 1º Cabo;

Monitores – um 1º Cabo – um 2º Cabo;

Condutor – um Soldado;

Ajudantes de serviço geral – dois Civis.

3 – Corpo de Pupilos, constituído pelos educandos.

 

Condições de Acesso ao Centro de Pupilos.

1ª– A condição base para se candidatar ao ingresso no Centro de pupilos é estar matriculado na escola secundária – a partir do 7º ano de escolaridade;

2ª– Pertencer à família cujo rendimento do agregado familiar é insuficiente para promover e garantir a continuidade do filho na sua formação;

3ª – O candidato deve ser portador de uma reta conduta disciplinar, sem desvio do comportamento e com apetência para estudar. Ou seja, o mau comportamento ou a delinquência não pode nunca motivar a procura do Centro de Pupilos.

A faixa etária dos Pupilos varia, com o nível de escolaridade a que pertencem, quando progridem normalmente. Dos 12 anos aos 19 e 20 anos (depende também da situação concreta a que se encontra cada candidato). Se de entre os candidatos houver um ou outro que, involuntariamente, teve acesso tardio ao estabelecimento do ensino, desde que esteja matriculado normalmente nas escolas secundárias públicas, aceita-se, uma vez preenchido os outros requisitos.

Podem candidatar-se para o ingresso no Centro de Pupilos Adolescentes e Jovens de todas as Ilhas de Cabo Verde.

 

  • Policlínica
  • Pupilos