Herói Nacional “Justino Lopes” Patrono do Comando da 3ª Região Militar

No dia 18 de Março de 1925 os Santacatarinenses viram nascer o Combatente da Liberdade da Pátria, Justino Lopes, filho de Domingos Moreira e de Margarida Lopes.

Os problemas conjunturais da época, e as dificuldades que o País enfrentava, nomeadamente, a seca e a fome, obrigou que aos 22 anos deixasse o País rumo a Angola.

Porem, devido aos abusos e maus tratos praticados pelos colonialistas, mais uma vez, teve de se refugiar na Republica Democrática do Congo, onde esteve durante 22 anos.

 Em Março de 1968 partiu para União Soviética onde fez a sua preparação Militar em Artilharia. De regresso a Guiné Conakry participou em várias acções Militares “lutas armadas”, com destaque a acção levado a cabo em Janeiro de 1969 que culminou com a destruição do aquartelamento “Madina Boé”, e que foi considerado como um dos maiores feitos Militares de luta da libertação Nacional.

No dia 10 de Fevereiro de 1970, na sequência de um ataque perpetuado pelo inimigo, ao quartel de Pitche, foi atingido mortalmente, sendo sepultado na madrugada do mesmo dia no mato de Pitche.

No ano de 1991 os restos mortais foram transladados para Cabo Verde, e depositados numa campa no cemitério de Santa Catarina, Assomada.

Em reconhecimento da sua dedicação na Luta da Libertação Nacional, pelo decreto presidencial nº 20/90, publicado no B.O nº 51, foi condecorado, a título póstumo com 2º grau da ordem “Amilcar Cabral”.

“Grande filho do povo das Ilhas, herói da luta da libertação Nacional, Justino Lopes ganhou o seu lugar na memória e coração de todos os patriotas Caboverdianos”e particularmente dos Militares, reconhecido com atribuição do quartel em Achada Limpa com o nome Justino Lopes.

 Com efeito o Comando da 3ª Região Militar, de forma a homenagear e enaltecer o nome de tão prestigiado figura Militar, Patrono da unidade, vem desde a muito comemorar o dia da unidade Justino Lopes.

 

 

Revista do Presidente da Cerimónia Major Domingos Lima Rocha a formatura em Parada

 

 

Desfile da Força em parada

No âmbito das comemorações do dia da unidade Justino Lopes, foram realizadas várias actividades de carácter Militar, cultural, desportivas e social.

Ø  Actividades desportivas

Torneio de Futsal,

Atletismo: 100 m; Meio fundo 1500 m; Pentatlo Militar e 4×400 m.

Ø  Actividades culturais:

 Actuação da Banda Militar e do grupo Raíz de polon; jogos de mesa torneio de bisca, uril, damas e ténis de mesa.

Ø  Actividade de carris social:

Campanha de doação de sangue ao Banco de Sangue do HAN

Ø  Actividades Militares

Destreza Militar

Corrida de Orientação;

Desmontagem e Montagem Espingarda Automática AKM 7.62 mm;

Desmontagem e Montagem Pistola Makarov 9mm.

Parada Militar e desfile da força

A cerimónia foi presidida pelo Comandante da 3ª Região Militar, Major Domingos Lima Rocha.

As forças em parada Comandada pelo Capitão Manuel Semedo, composto por uma Companhia da PM, uma Companhia dos FN e um grupo de Artilharia. O estandarte nacional era comandada pelo 1º Tenente Heidy da Veiga e escoltada por um Pelotão da Companhia da Fiscalização Costeira Comandada pelo subtenente Ivandro Robalo e o porta guião da cerimónia Sargento Ajudante Mário Lopes.

Para fechar com chave de ouro foi oferecido um almoço para os convidados e Militares do Comando por sua Excia. Senhor Comandante da 3ª Região Militar.

 

 

Actuação da Banda militar e grupo Raíz de Polon

 

 

 

  • Pupilos
  • Policlínica